Autores (2016 / 2017)

Antonella Yllana nasceu em 1972 no Rio de Janeiro, Brasil. Começou a escrever poemas aos oito anos de idade, quando morava em Brasília. Aos 14 mudou-se com a família para Hamburgo, no norte da Alemanha, onde terminou o primeiro e o segundo grau. Mais tarde viajou pela Europa trabalhando, lendo e escrevendo. Viveu cinco anos na França, três anos na Espanha, seis meses na Itália e depois dois anos nos EUA, aprofundando seu conhecimento dos idiomas e culturas. Atualmente, passa longos períodos no Brasil com seu marido, o artista plástico Florencio Yllana. Pela KBR publicou também os romances A raiz dos Sonhos, com versões em português e inglês — The Root of Dreams —, O caminho do amor e O filho do sol. Diário de uma gravidez é seu título mais recente, lançado em 2017.

Edison Roberto Lotério nasceu e vive em Rio Claro, interior de São Paulo. Além de “Seus olhos são verdes como o mar”, tem mais um livro publicado, “Uma gargalhada na noite”. Seu conto “Seus olhos são verdes como o mar” foi premiado na Off-Flip, em 2009, e “O latido dos cães” pela Secretaria de Cultura do Paraná.

 

Eduardo Borsato é teatrólogo, contista e novelista. Foi ghost-writer, redator da Rede Globo e adaptador de novelas de televisão para bolso e livro. Por dez anos, editou house-organs e jornais de bairro. Pela KBR, entre outros, publicou Dedalus e o best seller Agnus Dei.

 

Eliete Costa é escritora, roteirista e letrista, sendo autora da música “Queimada”, interpretada pelo Trio Avenida Brasil. Publicou o livro de contos A intimidade deles e o de poemas Amor Bandido. Pela KBR, publicou o volume de contos As coxas e o escrivão.

 

Fábio Belo é psicólogo, mestre em Teoria Psicanalítica e Doutor em Estudos Literários (UFMG) e professor adjunto de psicanálise do Departamento de Psicologia da UFMG. Suas últimas pesquisas têm proposto diálogos entre as obras de Jean Laplanche e Donald Winnicott, no sentido de extrair consequências clínicas e políticas dessa interlocução.

Marcos Bulcão Nascimento é doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2005), com doutorado-sanduíche pela University of South Carolina (2003-04) e fez mestrado em Teoria Psicanalítica na Université de Paris VIII (1998). Fez pós-doutorado pela UFBA (PRODOC-CAPES, 2006-07) e pela USP (FAPESP, 2008-11), com estágio de pesquisa na University of London – Birkbeck College (2009). Atualmente ensina na Université du Québec à Trois-Rivières (UQTR), no Canadá.

Mirta Ana Zbrun nasceu em Buenos Aires e vive no Rio de Janeiro. Possui graduação em Filosofia pelo Instituto Superior do Professorado – Rosário, e graduação em Psicologia pela Universidad Nacional de Cordoba (1974), Argentina, Mestrado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e Doutorado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). É membro da Escola Brasileira de Psicanálise- EBP, da Escola da Orientação Lacaniana (Buenos Aires) e da Associação Mundial de Psicanálise (Paris). Foi diretora do Centro Lacaniano de Atendimento e Consultas – CLAC, no Rio de Janeiro, de 2003 a 2009.

Noga Sklar nasceu em Tibérias, Israel, em 1952. Cresceu em Belo Horizonte e viveu por 30 anos no Rio de Janeiro, cidade que deixou para se refugiar com seu marido Alan num paraíso entre as montanhas de Petrópolis. Apesar das muitas mudanças e da crescente universalidade de seus temas, mantém-se uma escritora mineira com certeza.
Suas crônicas são reunidas uma vez por ano em um volume publicado pela KBR. Assim, Noga tornou-se autora de uma permanente “autossaga”, que já conta com 14 volumes, sendo o mais recente Amor, duro amor.
Atualmente, vive com seu marido Alan Sklar em Greenville, na Carolina do Sul, para onde se mudou em outubro de 2014.

Vânia Gomes nasceu em Belo Horizonte, MG, onde viveu até 2001. Desde então, mora em Brasília. É autora do livro Histórias do Vaticano e Outros Contos, lançado em 2014. Em Catarses crônicas, seu segundo livro publicado, Vânia revelou sua “veia” de jornalista investigativa e de opinião. Tal desenvolvimento, e sua estratégica localização na capital federal, onde atuou por mais de 3 anos como correspondente do portal de notícias “Crônicas da KBR”, valeu-lhe o convite para editora-assistente e o cargo de correspondente internacional locada no Brasil.